Hospital valoriza cultura indígena e adota horta medicinal

0

Referência no atendimento à indígenas, hospital de Rondônia usa ervas e hortaliças em tratamentos

O Hospital Bom Pastor fica no meio da floresta amazônica, no município de Guajará-Mirim (RO), e é referência  em saúde indígena. Para acolher melhor os pacientes e ampliar suas estratégias, a administração do hospital decidiu adotar práticas comuns aos povos indígenas, como o uso de ervas medicinais e hortaliças para prevenir e tratar doenças ou seus sintomas.

Foi assim que surgiu a horta medicinal, localizada no terreno do próprio hospital, que fornece ervas e hortaliças para uso farmacêutico. O projeto surgiu há dois anos e recebeu o nome de “Semear com Amor”. A horta medicinal oferece cerca de 35 plantas de 12 espécies diferentes.

A equipe de Farmácia Hospitalar faz a colheita e as transforma em chás com diferentes finalidades: calmantes, alívio de dores, gripes, problemas no fígado e no intestino, entre outras.”

Leiliany Ortiz Farias, nutricionista do hospital

A colheita também é aproveitada na cozinha do hospital. Além das ervas medicinais, são cultivadas hortaliças como couve, cebolinha, rúcula e alho, aproveitadas nas refeições de pacientes e funcionários. A alimentação orgânica também é uma forma de cuidar da saúde.

“A horta traz elementos típicos da cultura indígena, de forma muito semelhante às cultivadas nas aldeias. Ao longo do tempo, ampliamos a variedade de ervas e hortaliças para que não houvesse nenhuma diferença. Nossos pacientes ficam muito satisfeitos por poderem continuar com a utilização desses produtos aqui, durante o atendimento hospitalar. Se deixar, vão até a horta e consomem direto do pé”, revela Leiliany Ortiz Farias, nutricionista do hospital

Menos custos e mais saúde

O Hospital Bom Pastor está longe dos grandes centros e 90% do acesso a região acontece por meio fluvial. A produção de alimentos e de ervas medicinais que ajudam no tratamento de doenças e na alimentação reduz os custos e fortalece a ligação da unidade hospitalar com a comunidade. A Pró-Saúde, mantenedora do hospital, atende mais de 30 aldeias na região de Guajará-Mirim, em Rondônia.

Mais de cinco mil indígenas são atendidos com realização de consultas, exames, cirurgias, partos e internações. Foto: Divulgação | Rede Pré-Saúde

“A unidade é totalmente adaptada à cultura indígena, com redes nas enfermarias, ambiente com oca, entre outras características que visam ressaltar o respeito e humanização a este paciente.”

Jucyleia Carvalho, assistente social

“Buscamos continuamente formas de incorporar o entendimento e o respeito à cultura indígena na assistência humanizada, fortalecendo o vínculo com nossos pacientes e a comunidade”, ressalta Geraldo Fonseca, diretor Hospitalar do Bom Pastor.

5 ervas medicinais para cultivar em casa 

A Rede Pró-Saúde divulgou ainda cinco ervas medicinais que são utilizadas há centenas de anos pelos indígenas e que podem ser cultivadas em casa, trazendo benefícios para o corpo e mente. Elas estão na horta medicinal do Bom Pastor.

ervas medicinais
Estas ervas podem ser cultivadas em casa, com facilidade, e trazem muitos benefícios.
  • Boldo: contém uma substância ativa chamada boldina, que age como um remédio caseiro que melhora o funcionamento fígado, devido às suas propriedades digestivas e hepáticas. Auxilia no tratamento de problemas na vesícula biliar e diminuição de gases, entre outros benefícios;
  • Erva-doce: trata diversas condições como dor de barriga, gastrite, inchaços abdominais e cólicas menstruais.
  • Hortelã: atua na digestão e alivia a síndrome do intestino irritável, além de ser eficaz em problemas respiratórios;
  • Capim Santo: também eficaz em problemas gastrointestinais, possui propriedades calmantes, antibacterianas, diuréticas, desinfetantes e antidepressivas. Por conter óleo essencial de citronela, funciona como repelente natural para insetos;
  • Arruda: essencial para o fortalecimento dos vasos sanguíneos, sendo ótima no tratamento de varizes. Além disso, é um poderoso inseticida e vermífugo, combatendo piolhos, pulgas, sarna e vermes. Ajuda ainda a tratar dores reumáticas.

Fonte:  CicloVivo

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.