HR abre mais 30 leitos de enfermaria para pacientes com Covid-19

0

O Hospital Regional do Litoral Norte, referência para Covid-19 na região do Litoral Norte e Vale do Paraíba, vai implantar mais 30 leitos destinados a pacientes com a doença a partir da próxima segunda-feira (12). Dessa forma, a unidade passa a contar com 100 leitos, 60 de enfermaria e 40 de UTI. O anúncio da ampliação dos leitos ocorre após constante reclamação dos prefeitos da região e de um abaixo-assinado encabeçado pela Associação Comercial e Empresarial de Caraguatatuba.

Segundo o Governo do Estado, a ampliação ocorrerá de forma gradativa nas próximas duas semanas na ala da enfermaria da unidade. Com o recrudescimento da pandemia, desde janeiro o HRLN vem realizando consecutivas ampliações. Em março, a UTI expandiu o atendimento de 30 para 40 leitos (sua capacidade máxima nesta especialidade).

“Sabemos que a Secretaria de Estado da Saúde e o Centro de Contingência do novo coronavírus monitoram ininterruptamente o cenário epidemiológico da Covid-19 em todo o território para planejamento de medidas para salvar vidas e proporcionar um atendimento igualitário. É notório que a pandemia avançou e com isso a determinação da ampliação do número de leitos se fez necessária. É importante lembrar que há um ano estamos enfrentando essa pandemia, e agora estamos prontos para continuar atuando com ainda mais leitos”, ressalta o diretor executivo da unidade, Gustavo Cursino.

Para expansão no atendimento, o Governo do Estado realizará um investimento de 2 milhões/mês, referente a compra de insumos, medicamentos, abertura e manutenção dos novos leitos. Mais de 130 novos profissionais, entre equipes assistenciais e de apoio, foram contratados. A partir disso, o hospital passa a operar com mais de 500 colaboradores.

O Hospital Regional do Litoral Norte recebe pacientes graves da doença regulados pela Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (CROSS),  transferidos de outras unidades.

Reivindicação

Os prefeitos do Litoral Norte têm reivindicado a abertura plena do Hospiral Regional. Recentemente, o prefeito Toninho Colucci, de Ilhabela, afirmou que “é criminoso o que o Governo do Estado tem feito com a população. Vamos ver se a gente consegue fazer o Governo do Estado olhar para a região”.

Aguilar Júnior, de Caraguatatuba, afirmou que falta sensibilidade do Governo do Estado no que diz respeito ao HR.

O prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto, já havia alertado para a lotação da UTI do Hospital Regional.

Balanço da operação
O HRLN é um serviço da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, gerido em parceria com o Instituto Sócrates Guanaes, que atua como referência para as cidades de Caraguatatuba, Ubatuba, São Sebastião e Ilhabela.

Aberto em março de 2020 para dar suporte para a região durante a pandemia, a unidade já recebeu, em um ano de funcionamento, 573 pacientes, entre suspeitos ou confirmados COVID-19. Destes, 358 se recuperaram após assistência e receberam alta, além de realizar 16 transferência. Ao todo, 141 evoluíram a óbito.

Desde setembro de 2020, a unidade ainda oferece, também via CROSS, exames de alta complexidade para a região, nas especialidades de ecocardiograma transtorácico, por estresse e transesofágico, endoscopia (digestiva alta), holter, mamografia, MAPA (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial), ressonância, tomografia e ultrassonografia. Em sete meses, o hospital já realizou mais de 50 mil exames laboratoriais para pacientes suspeitos ou confirmados da Covid-19, e mais de 5 mil exames de imagem de média e alta complexidade em pacientes e moradores das cidades da região.

Fonte: Radar Litoral

 

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.