Secretarias de Caraguatatuba cadastram área de interesse para turismo rural

0

Caraguatatuba é uma cidade litorânea que tem seus encantos nas praias e paisagens paradisíacas. O turismo de sol e maior é uma das suas grandes caracaterísticas, mas a beleza que tem em meio à Mata Atlantica e rural ainda é pouco explorada.

De olho nesse pontencial que pode agregar ainda mais ao turismo e se converter em renda à uma parcela da população que mora e trabalha em sítios, por exemplo, a Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Turismo, desenvolve um trabalho para a criação e fortalecimento do Turismo Rural.

#PraCegoVer: Caminho de pedra em meio a uma área verde (Foto: Divulgação/PMC)

Por isso, até meados de março, produtores rurais que tenham interesse em abrir sua área para visitação pública, podem se cadastrar na secretaria informando as características da propriedade. Enquanto ma região está na fase vermelha contra a pandemia da Covid-19, o cadastro pode ser feito no email turismo@caraguatatuba.sp.gov.br.

Após o credenciamento, a equipe técnica da pasta vai fazer uma avaliação de forma a desenvolver o melhor produto para cada área. De acordo com a secretária de Turismo, Maria Fernanda Galter Reis, contatos já foram iniciados com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) para preparar os selecionados com o objetivo deles trabalharem seu produto turisticamente e saber precificar como fonte de renda.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca), Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agropecuária do Estado de São Paulo (Lupa) 2016/2017, Caraguatatuba conta com aproximadamente 5.200 hectares (ha) em propriedades agropecuária, onde 121 propriedades possuem menos de 10 ha e 83 entre 10 e 100 há.

“Imagine a experiência de um turista visitanto uma propriedade onde pode degustar um café da tarde rural, tomar um banho de cachoeira, fazer uma passeio a cavalo, experimentar frutas típicas no pé, levar produtos orgânicos para casa”, exemplifica Maria Fernanda.

Um exemplo de área até já estruturada é o Sítio do Jacu, localizado na Tabatinga, região norte de Caraguatatuba.

Apaixonados pela natureza, o casal Bernard e Conceição Leduc estabeleceu uma RPPN (reserva particular do patrimônio natural) e um Centro Educacional e Ecológico de Proteção Ambiental (CEEPAM) para preservar a biodiversidade, evitar o desmatamento e a caça, além de realizar atividades educacionais junto à comunidade.

Estado

 Muro contém uma imagem com duas aves e é ladeado de verde (Foto: Divulgação/PMC)

Esse trabalho desenvolvido em Caraguatatuba vai ao encontro do Mapeamento do Turismo Rural feito pelo Centro de Inteligência da Economia do Turismo (CIET) e a Coordenadoria de Turismo da Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo (SeturSP).

O secretário de Turismo do Estado, Vinicius Lummertz, destaca que para o sucesso da iniciativa é importante o apoio dos gestores públicos municipais das áreas de turismo ou agricultura. “Estamos em momento propício para tal ação, pois a pesquisa vai ao encontro das atuais tendências de viagens que identificam a maior busca, devido à pandemia, por destinos rurais e de natureza”.

O mapeamento irá reunir os empreendimentos, destinos e regiões turísticas que trabalham com este segmento. A pesquisa vai até dia 11 de fevereiro e as informações serão utilizadas em materiais e guias promocionais, conteúdo para canais digitais, feiras e eventos. A Setur pretende lançar até junho de 2021 um guia de Turismo Rural.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.